"Chiquitita", "Fernando", "Knowing Me, Knowing You", "Mamma Mia", "Take A Chance On Me", "Waterloo" e, claro, "Dancing Queen". Com uma lista de faixas como esta, todas incrustadas na cabeça de qualquer fã de música pop da segunda metade do século 20, não chega a surpreender que "Gold", a coletânea do ABBA de 1992, e, portanto, pensada para o formato CD, tenha se tornado o primeiro álbum a passar 1000 semanas na parada britânica.


Um CD simples com quase 80 minutos, ou seja o limite permitido pela mídia, "ABBA Gold" é caso raro de coletânea de sucessos onde todas as suas músicas foram de fato hits, ao menos no Reino Unido. Nos EUA, em caso semelhante ao visto com o Queen - o quarteto se tornou muito mais popular quando já havia se separado.



Entre as suas músicas estão nove "números 1" e oito canções que ficaram no top 5. As duas restantes ficaram "apenas", no sexto e sétimo lugares, sendo que uma delas é "Sos".


O grupo pode ter se separado em 1983, mas, as canções ficaram na cabeça de quem ouvia rádio nos anos 70. Ao mesmo tempo, as intrincadas composições de Björn e Benny passaram a ser mais valorizadas como grandes criações dentro do formato pop e não apenas canções descartáveis, como eram vistas por boa parte da imprensa especializada da época.


As músicas também se mantiveram fortes graças ao seu uso em filmes e, principalmente, com o musical "Mamma Mia", que estreou em Londres há 22 anos e virou filme em 2008. 


Tem-se então a receita perfeita para um blockbuster: um disco que une apelo popular com diversas faixas etárias e prestígio crítico. Ainda assim o sucesso no Reino Unido é único.


Desde a sua chegada às lojas, ele nunca deixou o top 100 - nesta semana ele está na 17ª posição - e já vendeu 5.61 milhões de cópias por lá, ficando atrás apenas de outra compilação: os "Greatest Hits" do Queen. Os ingleses venderam, no total, cerca de 700 mil cópias a mais de seu disco que chegou às lojas mais de uma década antes, em 1981.


Ao saber da novidade Benny Andersson foi irônico. "Nada mal para quatro nabos velhos", disse o músico.